1. Ainda, na regiao CENTRAL,,,,Quarteirao entre R.Sao Paulo e Rua Curitiba,,,mesmo formato…um unico sujeito, tem em sua posse, todas as chaves de varias veículos ali estacionados…o DIA INTEIRO…quer fotos…tenho varias fotos desses delinquentes comigo e farei questão de enviar no momento oportuno…Caso o projeto não ganhe a visibilidade necessária e justa vou começar a POSTAR estas em colunas, jornais e Canais de noticiários locais e por que não Nacionais…

  2. O projeto em princípio parecia bom mas ao ler atentamente percebe-se que é um ledo engano. A nossa contribuição é para o projeto, a PBH e a PMMG “mapear” os “trabalhadores” ilegais (até parece que eles não tem conhecimento de onde estão…. BH inteira…). Após o mapeamento serão LEGALIZADOS, o que já ocorre, basta colocar um colete escrito LAVADOR DE CARRO. Então o projeto é para legalizar. Bem, se o cara é credenciado está oficialmente legalizado para te “roubar” oficialmente, afinal ele tem o aval da lei, como já acontece com os “artesãos” da Praça 7, praça essa que virou uma afronta a sociedade, com tráfico, consumo de drogas e ocupação de todo o quarteirão fechado, sem contar agora nas barracas de camping na rua Rio de Janeiro pois agora eles moram lá! Nunca um projeto de lei dos atuais políticos servem realmente para algo positivo.

  3. Rua Grajaú, 311 – Anchieta. Nesta região moradores e trabalhadores não podem mais estacionar o veículo sem ser abordado por estes flanelinhas, onde além de pressionar as pessoas fazem um verdadeiro comércio com a lavagem de carros. Algo que na região já se tornou constante. Já foram vistos junto com suspeitos de arrombamento e invasão de casas na região e nada nunca é feito. Minha esposa uma vez se recusou a pagar para estacionar e ela teve seu veículo amassado na parte superior com um soco do flanelinha. Segurança já, pelo amor de Deus, o bairro e a cidade estão um caos.

Deixe seu depoimento

Campos obrigatórios são marcados com *